Bom, à parte



Tem dia que realmente nada dá certo. O relato é de nosso editor-chefe, Gabriel Diniz, que passou perrengue num almoço no último final de semana. Depois de mais de uma hora esperando, atrapalhos da cozinha e dos funcionários, ele conseguiu receber os seus pedidos conforme a compra. Leia o relato abaixo.

Na início da tarde do último domingo (31/3), fomos ao Bonaparte do Shopping RioMar. Pedimos um prato de Filé Waterloo e outro de Frango Supremo. O que era para ser um simples almoço, acabou por se tornar indigesto devido aos erros cometidos pelo restaurante. 

A começar pelo caixa, que não forneceu a Nota Fiscal, nem a via do pagamento pelo cartão. Apenas informou que eles viriam junto do prato. Recebemos apenas as senhas numeradas (237 e 332) enquanto aguardávamos os pedidos.

O tempo normal para saírem os pratos, é de uns 10 a 15 minutos, na maioria das vezes. Salvo, quando de um dia atípico, com grande demanda de clientes, a demora pode chegar a uns 20 minutos.

Mas esse período de espera foi tão grande, ao ponto de vermos outras pessoas que foram atendidas depois da gente terem seus pedidos prontos, e os nossos, nada.

Depois de 40 minutos de espera, resolvemos questionar o porque da demora. Fomos ao balcão, e uma funcionária (de nome não anotado), magra, morena e de óculos, foi averiguar o que havia ocorrido. 

Demorou uns 5 minutos lá dentro e veio nos informar que não havia encontrado os pedidos na cozinha. Pegou nossas fichas e foi verificar no caixa.

Após encontrar os pedidos no sistema, nos devolveu as fichas e disse que havia colocado em produção.

Enquanto a espera cada vez aumentava mais e os questionamentos também, vimos vários outros pedidos saírem e os nossos, não.

Chamamos um outro funcionário para averiguar o que realmente estava acontecendo. Ele também, naquele momento, não encontrou nosso pedido.

De repente, sai da cozinha um pedido pronto (senha 237). Um prato com cubos de carne, duas porções de batatas fritas e uma porção de arroz como sendo o Frango Supremo. A senha era uma das nossas, mas o pedido, não. 

Reclamamos mais uma vez. Eis que aparecem dois pratos saindo da cozinha (com outros números de senhas) e falamos ao funcionário que aqueles, realmente, eram os nossos pedidos.

Ufa! Depois de uma hora e quinze minutos de espera, poderíamos almoçar.

Por fim, fomos ao caixa para cobrar a nota fiscal, que não estava junto aos pratos. A caixa nos informou que não tinha como ver pelos produtos e sim, pelos valores.

Como não tinha certeza do valor exato do pagamento, e não conseguíamos acessar o internet banking (o sinal no RioMar é péssimo) informamos os produtos para que ela pudesse calcular e achar nosso pedido para a nota. 

Após esperar mais uns cinco minutos, recebemos uma nota que não condizia com nosso pedido. Deixamos para lá. Não aguentávamos mais tanta desorganização.

Realmente, naquele domingo, não era o dia do Bonaparte.

Um comentário

Restaurante Bonaparte disse...

Gabriel, boa tarde. Vimos agora seu post e sentimos muito pela sua experiência com o Bonaparte. Isso não faz parte do padrão de nosso atendimento. Você está coberto de razão de ter ficado chateado. Esta marca completou 21 anos e este feedback é muito importante para a nossa gestão da Qualidade. Uma equipe nossa está indo a unidade do Riomar averiguar o que houve, até porque não fornecer nota fiscal, na nossa rede, é um sinal que a venda não foi registrada pelo caixa, porém o pedido só entra na cozinha de forma eletrônica e da mesma forma o número da senha . O tempo de espera também não é o normal de uma franquia nossa. Por favor, entra em contato conosco por inbox para nós colhermos mais informações com mais alguns detalhes que vão nos ajudar na apuração, e assim, trazer uma experiência positiva para você junto ao Bonaparte? Equipe Bonaparte.