Em idosos, Diabetes tipo 2 está associado a um Declínio da função cerebral


Uma nova pesquisa publicada no periódico científico Diabetologia recrutou 705 pessoas, em sua maioria idosas, com objetivo de descobrir se o diabetes tipo 2 está associado a uma maior chance de atrofia cerebral e declínio cognitivo, e se os dois estão relacionados. 

Os participantes, que tinham entre 55 e 90 anos foram submetidos à ressonância nuclear magnética (para checar seu volume ventricular lateral e total do cérebro - medidas de atrofia cerebral) e medidas neuropsicológicas (função global e sete domínios cognitivos) em três momentos ao longo de um período médio de 4,6 anos.

Após considerarem fatores como idade, sexo, educação e, risco vascular, acidente vascular cerebral, pressão alta, colesterol alto e índice de massa corporal, que poderiam causar alterações nos resultados, os autores relataram que houve associações significativas entre o diabetes tipo 2 e maior declínio tanto na memória quanto na fala dos pacientes.

No entanto, ao contrário do que estudos anteriores relatam, a diminuição do volume cerebral, frequentemente encontrada em pessoas idosas com diabetes tipo 2, não se mostrou diretamente associada ao declínio cognitivo durante o período de tempo analisado.  

Os cientistas responsáveis esperam que a análise possa levar a novas intervenções farmacológicas e de estilo de vida para prevenir efeitos cerebrais negativos em pessoas com diabetes tipo 2 - e o mais cedo possível, para que os danos sejam menores.

Do Viva Bem

Nenhum comentário