Notícias em Destaque

Marcelo Cavalcante lança 3ª edição de Pedrinho e a Chuteira da Sorte


Cinco anos depois de fazer um golaço na sua estreia no mundo das letras, Pedrinho e a chuteira da sorte está cada vez mais com a pontaria calibrada. Nessa metade de década, o garoto que ama futebol já brilhou nos palcos do Recife (numa peça teatral encenada pela Metron Produções) e brilhou na TV (em um curta e uma minissérie animada, exibida pela TV Globo e produzida pela Viu Cine). Desta vez, Pedrinho chega a sua terceira edição, editado pela Cepe, num formato mais leve, muitas imagens e cores. O lançamento acontece sábado, dia 24 de novembro, na Flitin.



O autor da obra, o jornalista Marcelo Cavalcante, escreveu a obra pensando numa forma de estimular a paixão da criançada pelo esporte que sempre foi apaixonado, que o fez construir amizades. "Quando escrevi o livro, o futebol vivia um ápice negativo: a violência espalhada nas ruas e nas arquibancadas. A família se afastando desse esporte maravilhoso. Eu aprendi a gostar do futebol congregando momentos de felicidades e tristezas ao lado de amigos, familiares e até mesmo de pessoas que passei a conhecer durante a partida. Então, escrevi a história para reforçar essa relação, esse sentimento. E, graças a Deus, a história de Pedrinho está crescendo e ganhando novos  horizontes", diz Marcelo. 

Pedrinho e a chuteira da sorte conta a história de um garoto que é apaixonado por futebol, mas que não tem tanto apoio da família. Ele, no entanto, recebe apoio de seu Nenê, que o presenteia com uma chuteira que ele diz ser da sorte. A partir dali, ele começa a fazer gol num campeonato da escola e começa a se achar um verdadeiro craque. "Mas na verdade, a chuteira é uma oportunidade que o garoto tem para conhecer o seu próprio valor. Nas duas edições anteriores, o público leitor era para as crianças entre os 10 e 15 anos. Agora, após o sucesso da série na TV, diminuímos a faixa etária, e esse livro é destinado a crianças a partir dos 4 anos", explicou. 

Nenhum comentário