Últimas Notícias

André Lombardi estreia coluna sobre cultura



Oriundo de uma família onde a dramaturgia corre pelas veias, o ator pernambucano André Lombardi está de volta ao BGD.

Filho de Lúcio Lombardi (diretor da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém) e de Lúcia Neuschwander (i.m. - atriz que já interpretou Maria na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém), André, que também faz parte do espetáculo de Fazenda Nova, é apaixonadíssimo por cultura em geral.

Sua coluna “Lombardiando”, abordará notícias, indicações, memórias, dicas e informações completas relacionadas ao mundo cultural em geral. 

E para começar...
HÁ EXATOS TRINTA E SEIS ANOS


Há exatos trinta e seis anos, o Brasil era inundado com uma novidade que iria alterar o rumo do mercado de áudio e vídeo. A fita VHS. O VHS estreou no mercado Americano em 1976 porém só depois de algum tempo viria para cá. A fita foi responsável pela grande “redescoberta” de um acervo que, até então, não era fácil ao expectador. Com a criação e propagação, posteriormente, primeiro dos vídeo clubes e depois das vídeo locadoras, o VHS virou a forma do expectador ter contato com filmes que ele não teria jamais oportunidade de outra forma.

 


Quando chegou, em 1982, a única forma de se assistir filmes, fora o cinema, era a TV aberta, em que os filmes eram minoria da programação, além de serem dublados e, muitas vezes exibidos mutilados. A fita representou a possibilidade de assistir se um filme, com legendas e sem intervalo comercial.

As vídeo locadoras consolidaram o formato. Durante muito tempo, o formato foi a principal forma de divulgação de filmes antigos, novos e recém saídos do cinema. Muitos entusiastas e hoje profissionais do ramo cinematográfico começaram ou tiveram contato com o cinema através das fitas.
Nos anos 2000, As fitas foram sendo, aos poucos, substituídas pelos dvds, de matéria prima mais barata e tecnologicamente superior. Hoje, as fitas podem ser vistas nas mãos de alguns colecionadores e entusiastas , mostrando uma ligação com o saudoso e não tão distante passado.

Nenhum comentário