Notícias em Destaque

Após piora, cantor da Banda Torpedo respira por aparelhos


O quadro de saúde do cantor Deivison Kellrs, vocalista da Torpedo, se agravou na madrugada desta sexta-feira (10). Segundo informações do empresário da banda, o artista, que luta contra o câncer no fígado, foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de hospital no bairro do Derby, e respira com a ajuda de aparelhos.

Deivison deu entrada no hospital na última sexta-feira, um dia antes do evento beneficente Todos com Deivison Kellrs, promovido para arrecadar dinheiro para seu tratamento. Ele se queixou de dores intensas e precisou tomar morfina para aliviar as sensações."No início, achávamos que fosse uma uma dor de rotina, mas acreditamos que as sensações aumentaram pela ansiedade que ele estava sentindo em relação ao evento", explica Silvano Melo, empresário da Banda Torpedo. Em um vídeo divulgado pela equipe do grupo, um dos médicos responsáveis pelo tratamento do artista explicou que o ocorrido foi consequência de uma "dor refratária". "Ele não pode se deslocar por que, apesar de estar em estado regular, seu quadro pode descompensar a qualquer momento, a exemplo de uma queda de pressão arterial. A situação dele exige cuidados mais intensivos".


No mesmo comunicado, a mãe do cantor agradeceu o apoio que o Deivison está recebendo nas redes e com o festival beneficente. "Agradecemos por tudo o que vocês fizeram e ainda continuam fazendo por ele", disse ela. No evento, Os cachês das bandas Sedutora, Swing do Amor, Torpedo, Michelle Melo, MC Elvis, Dadá Boladão, MC Tocha, MC Japão, Roginho, Danilo Bolado, Clebinho, Anderson Roger, Banda Espartilho e Banda Infiel foram revertidos para a causa. 

Diagnóstico

Deivison Kellrs, 28 anos, foi diagnosticado em julho do ano passado, quando precisou diminuir a agenda de shows e se ausentar dos palcos para tratar a doença. Ele vem se submetendo ao tratamento, que consiste em sessões de quimioterapia e medicamentos.

Do UAI

Nenhum comentário